O IaaS traz práticas mais modernas e entrega para o cliente mais disponibilidade – Planus

O IaaS traz práticas mais modernas e entrega para o cliente mais disponibilidade

8/12/2020

O IaaS traz práticas mais modernas e entrega para o cliente mais disponibilidade

No mundo real, pode haver situações em que uma queda no desempenho das operações de negócio devido a eventos que variam de um aumento no tráfego de dados a uma falta repentina de energia.

Pode ser muito pior e seus servidores forem danificados, independentemente de seus aplicativos estarem hospedados na nuvem ou em uma máquina física. Essas situações são inevitáveis.

No entanto, em vez de esperar que isso não ocorra, o que você realmente deve fazer é se preparar para que seus sistemas não encontrem falhas.

A resposta para o problema é o uso de uma arquitetura IaaS (Infrastructure as a Service) de alta disponibilidade (HA). Arquitetura de alta disponibilidade é uma abordagem de definição de componentes, módulos ou implementação de serviços de um sistema que garante um ótimo desempenho operacional, mesmo em momentos de alta carga.

Embora não haja regras fixas de implementação de sistemas HA, geralmente existem algumas boas práticas em uma arquitetura IaaS que devem ser seguidas para obter o máximo com o mínimo de recursos.

Por que você precisa de Infrastructure as a Service de alta disponibilidade?

O tempo de inatividade é o período em que o sistema não está disponível para uso ou não responde. O tempo de inatividade pode causar enormes prejuízos à empresa, pois todos os seus serviços são colocados em espera quando os sistemas estão inativos.

Basicamente, existem dois tipos de tempos de inatividade: os programados e não programados. Um tempo de inatividade programado é o resultado de manutenção, que é inevitável.

Isso inclui a aplicação de patches, atualização de softwares ou até mesmo mudanças no esquema do banco de dados. Um tempo de inatividade não programado é, no entanto, causado por algum evento imprevisto, como falha de hardware ou software.

Isso pode acontecer devido a quedas de energia ou falha de componentes. Os tempos de inatividade programados geralmente são excluídos dos cálculos de desempenho.

O principal objetivo da implementação da arquitetura IaaS de alta disponibilidade é garantir que seu sistema ou aplicativo esteja configurado para lidar com diferentes cargas e diferentes falhas com o mínimo ou nenhum tempo de inatividade. Existem vários componentes que o ajudam a conseguir isso.

Como a disponibilidade é medida?

As organizações que planejam utilizar totalmente uma Infrastructure as a Service devem ser capazes de atender às demandas de disponibilidade 24 horas por dia, 7 dias por semana. A disponibilidade pode ser medida como a porcentagem de tempo que os sistemas estão disponíveis.

Alta disponibilidade é um requisito para qualquer empresa que espera proteger seus negócios contra os riscos decorrentes de uma interrupção do sistema. Esses riscos podem levar a milhões de reais em perda de receita.

Vale realmente a pena o investimento?

O fato de optar por uma arquitetura Infrastructure as a Service de alta disponibilidade e oferecer melhor desempenho faz todo sentido para as operações de negócio da empresa, mas também tem um custo alto. Você deve se perguntar se a decisão é justificada do ponto de vista financeiro.

Deve-se decidir se a garantia do tempo de operação realmente vale o investimento necessário. Você deve se perguntar como os tempos de inatividade em potencial podem ser prejudiciais para a sua empresa e a importância dos seus serviços na gestão do seu negócio.

Boas práticas IaaS: Como alcançar a alta disponibilidade da infraestrutura de TI

Para conter as falhas do sistema e manter os tempos de inatividade sob controle, o uso de uma arquitetura de alta disponibilidade (HA) com base em uma estrutura de Infrastructure as a Service é altamente recomendado, especialmente para aplicativos de missão crítica.

Para qualquer sistema estar altamente disponível, sua estrutura de tecnologia deve ser bem projetadas e rigorosamente testada.

O design e a implementação subsequente de uma arquitetura IaaS de alta disponibilidade podem ser difíceis devido à vasta gama de opções de software, hardware e implantação.

No entanto, um esforço bem-sucedido normalmente começa com requisitos de negócios bem definidos e amplamente compreendidos. A arquitetura escolhida deve ser capaz de atender aos níveis desejados de segurança, escalabilidade, desempenho e disponibilidade.

A única maneira de garantir que os ambientes de computação tenham um nível desejável de continuidade operacional durante as horas de produção é projetando-os com alta disponibilidade.

Além de projetar adequadamente a arquitetura IaaS, as empresas podem manter aplicativos essenciais online observando as práticas recomendadas para alta disponibilidade.

Backups de dados, recuperação e replicação

A marca registrada de um bom plano de proteção de dados que protege contra falhas do sistema é uma estratégia sólida de backup e recuperação. Dados valiosos nunca devem ser armazenados sem backups adequados, replicação ou a capacidade de recriar os dados.

A estratégia recomendada para manter a integridade dos dados é criar um backup completo do banco de dados primário e, em seguida, testar incrementalmente o servidor de origem quanto à corrupção de dados. A criação de backups completos está na vanguarda da recuperação de uma falha catastrófica do sistema.

Balanceamento de carga de rede

O balanceamento de carga é uma forma eficaz de aumentar a disponibilidade de aplicativos essenciais baseados em Infrastructure as a Service. Quando as instâncias de falha do servidor são detectadas, elas são substituídas sem problemas quando o tráfego é redistribuído automaticamente para os servidores que ainda estão em execução.

O balanceamento de carga não só leva à alta disponibilidade, mas também facilita a escalabilidade incremental. O balanceamento de carga da rede pode ser realizado por meio de um modelo ‘pull’ ou ‘push’. Ele facilita níveis mais altos de tolerância a falhas nos aplicativos de serviço.

Soluções de failover

A arquitetura de alta disponibilidade tradicionalmente consiste em um conjunto de servidores acoplados que possuem recursos de failover.

O failover é basicamente um modo operacional de backup no qual as funções de um componente do sistema são assumidas por um sistema secundário no caso de o principal ficar offline, devido à falha ou tempo de inatividade planejado.

Redundância geográfica

A redundância geográfica é a única linha de defesa em IaaS quando se trata de evitar a falha do serviço em face de eventos catastróficos, como desastres naturais que causam interrupções no sistema.

Como no caso da replicação geográfica, vários servidores são implantados em locais geográficos distintos. Os locais devem ser distribuídos globalmente e não localizados em uma área específica.

É fundamental executar pilhas de aplicativos independentes em cada um dos locais, para que, caso haja uma falha em um local, o outro possa continuar em execução. Idealmente, esses locais devem ser completamente independentes uns dos outros.

Infrastructure as a Service garante alta disponibilidade

Apesar do fato de que aplicar as melhores práticas para alta disponibilidade é essencialmente planejar para o pior cenário imaginado, existem outras ações que uma empresa pode realizar para aumentar sua preparação no caso de uma falha do sistema que resulte em tempo de inatividade.

As empresas devem manter os dados de falha ou consumo de recursos que podem ser usados ​​para isolar problemas e analisar tendências. Esses dados só podem ser coletados por meio do monitoramento contínuo da carga de trabalho operacional.

Além disso, um plano de recuperação não deve apenas ser bem documentado, mas também testado regularmente para garantir sua praticidade ao lidar com interrupções não planejadas. O treinamento da equipe irá melhorar suas habilidades em projetar e implantar a manutenção de arquiteturas IaaS de alta disponibilidade.

Por fim, as políticas de segurança também devem ser implementadas para conter a incidência de interrupções do sistema devido a violações de segurança.

A equipe de profissionais da Planus é composta por especialistas em segurança e computação em nuvem que podem ajudá-lo com as dúvidas que precisam ser respondidas antes de adquirir serviços em nuvem. Entre em contato agora mesmo.

Sobre a Planus Cloud, Networking & Services

A Planus Cloud, Networking & Services é a unidade especializada em serviços e soluções da Planus Tecnologia, reconhecida como uma das maiores integradoras de tecnologia do Brasil, presente no mercado há 32 anos.

Com um perfil consultivo e forte embasamento para orientar os seus clientes sobre o melhor horizonte a seguir, a Planus Cloud, Networking & Services tem como um dos grandes diferenciais a capacidade de atender as necessidades específicas de cada um deles, seja no modelo tradicional On Premise, no modelo Híbrido ou Cloud.

Atua em projetos de ponta a ponta, o que inclui Disaster Recovery, Backup as a Service, alta disponibilidade, soluções de Cloud Services, Networking, Telefonia as a Service, Management Services, Suporte e Manutenção de Hardware, Software e rede, Serviços de gestão de service desk, até toda a estratégia e implantação de projetos.

RELATED POST

RELATED POST
20/01/2021

Como a tecnologia de cibersegurança está impactando no orçamento da sua empresa

Com o início do ano, muitas empresas estão ocupadas analisando os números [more]

14/01/2021

IoT passa de possibilidade para realidade

Dizer que 2020 foi um ano incomum é um eufemismo grosseiro. Colocando [more]

Entre em contato com um de nossos especialistas de vendas:
(11) 2102-5400 - 0800-7222-7332

© 2017 – Planus. Todos os direitos reservados.