Quais os novos desafios que as empresas precisam enfrentar da segurança da informação – Planus

Quais os novos desafios que as empresas precisam enfrentar da segurança da informação

23/06/2020

Quais os novos desafios que as empresas precisam enfrentar da segurança da informação

Todo mundo se adaptou à nova normalidade, com escritórios exigindo que os funcionários trabalhem em casa sempre que possível e lojas procurando maneiras de melhor manter os funcionários e clientes da linha de frente em segurança.

O que é interessante notar é que muitas dessas ideias e planos de trabalho remoto eram algo que as empresas desenvolveram com o objetivo de estarem prontas cinco anos ou mais no futuro. A pandemia mudou tudo isso, com muitas empresas implementando esses planos agora ou muito mais cedo do que o previsto.

O trabalho realizado para acelerar o trabalho remoto inclui mais do que apenas adicionar as ferramentas que as empresas adotaram rapidamente, como o Zoom e o Teams. Ao mesmo tempo, as empresas também estão planejando o futuro da experiência dos funcionários e implementando novos processos de segurança que possam garantir ainda mais a proteção e privacidade de dados, sempre que possível.

Quatro pontos importantes que definirão o futuro das empresas e a segurança da informação

O primeiro desses quatro pontos críticos é o que chamamos de risco sistêmico. E o risco sistêmico inclui o que estamos passando agora.

São principalmente experiências externas que comprometem o acesso e uso de dados e que podem ocasionar o risco econômico para as empresas e seus clientes, podem ser um risco de fornecimento e comprometem a saúde global em relação a pandemia.

Essas são coisas sobre as quais as empresas não têm um total controle, mesmo com as medidas preventivas relacionadas à segurança, mas que precisam ter um plano em prática.

O segundo é o impacto a longo prazo que a segurança da informação e a automatização de processos estão causando na forma como trabalhamos agora. Tecnologias como RPA (Robotic process automation), Inteligência Artificial e todas as outras inovações tecnológicas que de certa forma tiram certos tipos de tarefas da responsabilidade direta da interação humana e as dão ao software, vêm crescendo ao longo do tempo.

A automação robótica associada com políticas de segurança vai transformar a maneira como trabalhamos no momento crítico. Pode ser que haja um efeito aparente de substituição em que certos trabalhos sejam perdidos.

No entanto, a implantação de tecnologia de automação também exige a criação de novos tipos de empregos humanos que também passam por políticas e processos de segurança.

As pessoas precisam ser capazes de executar esses sistemas efetivamente garantindo a proteção de dados. E todos os nossos trabalhos serão impactados à medida que passarmos certas tarefas para o software e, como resultado, muita coisa deve mudar.

A proteção de dados é o terceiro ponto a considerar. Estamos nos referindo a um “tsunami de dados dos funcionários” que chega até as empresas em uma situação em que as organizações de hoje nem usam efetivamente essa grande massa de dados que possuem no momento, muito menos sabem se estão preparados para proteger a privacidade e a segurança desses dados.

O quarto e último ponto é o poder dos funcionários. Enquanto houver trabalho, os funcionários mantêm vários tipos de acessos a estrutura tecnológica da organização e seus dados.

Às vezes esse relacionamento ocorre da melhor forma possível e profissional, em algumas outras situações nem tanto. Na era recente, da mesma forma que vemos um poder sem precedentes dos clientes devido a coisas como mídias sociais, dispositivos móveis e a conexão com mundo, o mesmo se aplica aos funcionários.

As empresas devem tomar decisões sobre seus funcionários que muitas vezes podem impactar no relacionamento direto entre colaborador e organização e que podem comprometer a segurança da informação.

Políticas e processos de segurança aplicados aos sistemas e infraestrutura tecnológica devem ser avaliados no ponto de vista da segurança da informação, principalmente considerando o cenário de trabalho remoto, considerando aspectos como revogação de acessos e monitoramento de tráfego de dados.

Portanto, a longo prazo, esperasse que as empresas tenham a real noção sobre o poder do funcionário em relação ao real impacto à organização e ao negócio de forma a moldar suas políticas e investimentos no futuro pós pandemia.

Não há uma única resposta, mas ações práticas precisam ser realizadas pelas empresas

Quanto ao tratamento dos pontos que foram descritos, não há uma única resposta. Toda empresa precisará usar as ferramentas disponíveis para responder da melhor maneira possível e garantir a segurança da informação e proteção de dados.

Isso deve fazer parte da natureza da organização e de suas prioridades. E, portanto, elas não devem pensar nos pontos destacados apenas como algo que está acontecendo no momento ou algo que está acontecendo com outras empresas.

Mas quando se escolhe inovar ou fazer parte do mercado atual, usando principalmente a tecnologia como principal recurso, as habilidades de liderança e de gerenciamento devem se destacar, frente ao risco relacionado a segurança da informação. Todas as respostas devem estar no repertório da organização. É nesse momento que se consegue distinguir sua empresa das outras.

Sobre a Planus Cloud, Networking & Services

Reconhecida como uma das maiores integradoras de tecnologia do Brasil, a Planus Tecnologia passou a fazer parte do grupo VINCI Energies, grupo Europeu de origem Francesa com forte atuação ao redor do mundo, nos negócios do setor energético, automação industrial e tecnologia de informação.

Com seus pilares fundamentados em inovação e qualidade, a Planus é a primeira aquisição especializada em Tecnologia no Brasil e com isso passou a ser um provedor global de tecnologia, com capacidade para oferecer o mais completo portfólio de tecnologia e as melhores soluções e serviços para suportar toda a transformação digital dos nossos clientes.

Com um perfil consultivo e forte embasamento para orientar os seus clientes sobre o melhor horizonte a seguir, a Planus Cloud, Networking & Services tem como um dos grandes diferenciais a capacidade de atender as necessidades específicas de cada um deles, seja no modelo tradicional On Premise, no modelo Híbrido ou Cloud.

Atua em projetos de ponta a ponta, o que inclui Disaster Recovery, Backup as a Service, alta disponibilidade, soluções de Cloud Services, Networking, Telefonia as a Service, Management Services, Suporte e Manutenção de Hardware, Software e rede, Serviços de gestão de service desk, até toda a estratégia e implantação de projetos.

 

RELATED POST

RELATED POST
29/09/2020

Colabore em qualquer lugar com segurança

À medida que a pandemia COVID-19 continua a se espalhar e as [more]

29/09/2020

Como manter as aplicações essenciais para o negócio nesse momento de crise

O impacto significativo do COVID-19 levou as empresas a embarcar em uma [more]

22/09/2020

O novo normal exige uma nova adaptação as soluções de comunicação unificadas

Com a pandemia de Covid-19 redefinindo a maneira como as pessoas trabalham, [more]

Entre em contato com um de nossos especialistas de vendas:
(11) 2102-5400 - 0800-7222-7332

© 2017 – Planus. Todos os direitos reservados.