6 pontos fundamentais na elaboração de em um plano de recuperação de desastres - Planus

6 pontos fundamentais na elaboração de em um plano de recuperação de desastres

13/06/2019

6 pontos fundamentais na elaboração de em um plano de recuperação de desastres

Infelizmente existe uma dura realidade para as empresas que sofrem algum tipo de desastre envolvendo a perda de dados. Normalmente elas não sobrevivem as consequências do incidente. Por isso, vale alertar que você e sua empresa provavelmente não apenas passará por um evento de “Disaster Recovery”, mas o impacto será substancial.

Embora haja muito que possa ser feito para evitar que um desastre atinja sua organização, uma preparação completa pode ajudar a manter seus dados em segurança e a colocar os negócios em operação o quanto antes.

Com as avaliações certas, você pode descobrir onde sua organização pode estar vulnerável e quais recursos você tem disponível, o que permitirá que você personalize um plano de recuperação de desastres para atender às suas necessidades.

Depois disso, você pode garantir que o plano funcione na prática e faça ajustes com testes e exercícios.

Por isso, logo abaixo cobrimos seis pontos fundamentais que deve fazer parte do seu plano de recuperação de desastres. Desde as análises iniciais até os testes e exercícios para serem executados quando o planejamento estiver concluído.

Mesmo que você esteja apenas começando um plano de recuperação de desastre ou talvez fazendo uma atualização sua atual versão, é fundamental ter conhecimento de todos os tópicos descritos em nosso artigo.

  1. Política de continuidade de negócios

Uma política de continuidade de negócios é o conjunto de regras e padrões que sua organização segue para garantir a continuidade em um momento de crise. Esta política é aplicada pela organização e varia de acordo com os requisitos de conformidade e tecnologias disponíveis.

O objetivo principal de ter uma política de continuidade de negócios é ter documentação do que é necessário para restaurar a continuidade e o cronograma que deve ser seguido.

Se uma política é claramente delineada e seguida, ela garante que a organização tem definido expectativas claras e realistas durante a recuperação de desastres. A equipe interna, como gerentes e o time responsável pelo plano, deve estar ciente da política de continuidade, bem como os fornecedores externos, partes interessadas e clientes, se aplicável.

  1. Análise de impacto nos negócios

Uma organização realiza uma análise de impacto nos negócios antes de ocorrer um desastre para ver como as operações serão afetadas por possíveis eventos.

Esse deve ser um dos primeiros itens concluídos em qualquer planejamento de recuperação de desastre e deve ser atualizado periodicamente à medida que as circunstâncias mudam, seja dentro da empresa ou no mundo ao redor.

Ao realizar uma análise de impacto nos negócios, uma organização reúne informações sobre como a empresa seria afetada por diferentes desastres em potencial e cria um relatório com base nessas descobertas para ajudar a fazer alterações ou adicionar um plano de continuidade de negócios e recuperação de desastres.

  1. Avaliação de risco

Para não ser confundida com uma análise de impacto nos negócios, uma avaliação de risco analisa possíveis desastres ou eventos que uma empresa possa enfrentar, a probabilidade de ocorrência desses eventos e quais medidas preventivas a empresa deve adotar.

Realizada após a conclusão de uma análise de impacto nos negócios, uma avaliação de risco identifica prováveis ameaças ​​e os ativos impactados quando colocados em perigo os ativos podem incluir pessoal, propriedade, dados, cadeias de suprimento, obrigações contratuais e até reputação da empresa.

  1. Mitigação de riscos

Com os resultados da avaliação de risco em mãos, uma empresa pode iniciar o processo de mitigação de risco. A mitigação de riscos envolve a atualização ou adição de processos a um plano de continuidade de negócios e recuperação de desastres, para lidar com riscos prováveis ​​e evitar que eles causem muitos danos aos ativos da empresa.

Em vez de evitar totalmente um incidente, a mitigação do risco assume que o evento ocorrerá e toma medidas de precaução para diminuir o impacto.

  1. Teste de recuperação de desastre

Enquanto uma empresa pode estar confiante em seu plano de recuperação de desastres, pelo menos em teoria, a realização de testes é uma maneira infalível de verificar a eficácia do plano e resolver possíveis lacunas.

O teste deve ser feito regularmente, embora a frequência varie de acordo com a organização. Depois que um teste é concluído, os resultados devem ser analisados ​​e usados ​​para fazer as alterações necessárias.

  1. Plano de comunicações de emergência

Outro aspecto focalizado no pessoal do planejamento da recuperação de desastres é a comunicação de emergência.

No caso de uma unidade operacional da empresa ser fechado ou inoperante, deve haver um sistema para comunicar esses detalhes aos funcionários e colocar todos na mesma “página”. Um plano da comunicação de emergência deve estabelecer o método de comunicação e garantir que os participantes estejam cientes disso e conheçam seu papel no processo.

O plano de recuperação de desastres não precisa ser uma abordagem de tudo ou nada. Embora muitas organizações adotem essa abordagem, uma maior granularidade pode ser a chave para a eficiência e obter os resultados necessários para seus dados e aplicativos mais críticos.

Considerado como um grande guarda-chuva, a recuperação de desastres representa as atitudes em situações de emergência. Coisas como resiliência de negócios, failover automático, backup e restauração contínuos serão feitos em diferentes granularidades pela organização.

Quais são suas prioridades no planejamento de recuperação de desastres?

Se o plano de recuperação de desastres ainda é um desafio para sua organização, seu negócio está correndo sérios riscos. Não deixe para depois algo tão estratégico para sua empresa. Entre em contato com a Planus e tire suas dúvidas com os nossos especialistas.

 

Entre em contato com um de nossos especialistas de vendas:
(11) 2102-5400 - 0800-7222-7332

© 2017 – Planus. Todos os direitos reservados.