Saiba como a segurança cibernética pode ajudar a aprimorar a continuidade dos seus negócios – Planus

Saiba como a segurança cibernética pode ajudar a aprimorar a continuidade dos seus negócios

14/11/2018

Saiba como a segurança cibernética pode ajudar a aprimorar a continuidade dos seus negócios

Os recentes ataques e roubo de dados que temos acompanhado, a exemplo do Facebook, Uber, Target e Equifax, fizeram lembrar aos profissionais de TI sobre a importância da Segurança da Informação e o quanto ela deve ser uma prioridade .

Embora muitas organizações tenham medidas robustas de proteção, ainda temos muitas outras empresas que apresentam um mínimo de investimentos e ações relacionadas a proteção de dados e pessoas.

Embora o valor da estrutura utilizada para garantir a segurança cibernética seja algo óbvio, ela também contém orientações importantes para os profissionais ligados a continuidade de negócios.

Para as empresas, é fundamental ter um framework completo relacionado a recuperação de desastres que possa ajudar a aprimorar seus esforços de planejamento existentes, garantindo que você também esteja abordando as questões de segurança da informação relevantes para sua organização.

Cybersecurity é prioridade para a continuidade dos negócios

A segurança cibernética ou Cybersecurity, como também é conhecida, é a proteção de sistemas conectados à Internet, incluindo hardware, software e dados, de ataques virtuais e roubo de dados.

Em um contexto ligado a computação, a segurança da informação compreende segurança cibernética e a segurança física, ambas são usadas pelas empresas para proteger contra o acesso não autorizado a datacenters e outros sistemas ligados a TI. A Cybersecurity é projetada para manter a confidencialidade, integridade e disponibilidade de dados.

Do ponto de vista comercial, tudo o que ameaça o ciclo de operações de uma organização é uma questão de continuidade de negócios. A disponibilidade de uma estrutura de segurança cibernética é a principal razão pela qual os profissionais de BC / DR e de segurança da informação devem se unir para garantir que sua organização esteja protegida contra todos os tipos de ameaças internas e externas.

Elementos de segurança cibernética

Garantir a segurança cibernética requer a coordenação de esforços em todo o sistema de informação de uma organização e isso inclui:

  • Segurança de aplicativos;
  • Segurança da informação;
  • Segurança de rede;
  • Planejamento de continuidade de negócios;
  • Recuperação de desastres;
  • Segurança operacional;
  • Educação do usuário final.

Um dos elementos mais desafiadores da segurança cibernética é a constante evolução dos riscos de segurança. A abordagem tradicional tem sido concentrar os recursos em componentes cruciais do sistema e proteger contra as maiores ameaças conhecidas, o que significa deixar componentes indefesos e não proteger os sistemas contra riscos menos perigosos.

Seu plano de DR deve incluir a segurança cibernética

Ações de identificação e proteção ajudam a preparar sua empresa para possíveis ameaças cibernéticas por meio de uma combinação de atividades de gerenciamento de risco, compreensão do ambiente de negócios e requisitos de segurança, análise das medidas existentes de segurança e controle de acesso e educação.

Ao comparar seu entendimento atual sobre os fatores de segurança em suas operações de negócios, você vai perceber a importância de incluir em seu plano de Disaster Recovery (DR) ações voltadas à segurança cibernética, visando garantir que você e seus funcionários estejam totalmente preparados para um possível ataque virtual e a tentativa de roubo de dados.

  1. Medidas proativas de detecção devem garantir que os pontos de acesso de sua rede, a exemplo de firewalls, estejam protegidos com sistemas de detecção de intrusão (IDS) e sistemas de prevenção contra invasão (IPS). Seu objetivo é identificar e caracterizar rapidamente quaisquer pacotes ou fluxos de pacotes que sejam anormais e fora das sequências de pacotes aceitáveis.
  2. Depois que uma anomalia for identificada, a próxima etapa consiste na resposta e envolve a captura da anomalia e da quarentena o mais rápido possível, para que ela não entre em seus sistemas e cause danos.
  3. Por fim, a etapa de recuperação inclui os planos e processos para recuperar sistemas e dados para que as funções comerciais normais possam ser retomadas.

É provável que sua empresa já tenha implementado estratégias relacionadas a estrutura de Cybersecurity. Porém, à medida que as ameaças à segurança da informação se tornam mais sofisticadas, suas medidas preventivas existentes podem precisar de atualizações mais frequentes e devem principalmente convergir na integração com seu plano de recuperação de desastres.

Se você ainda tem dúvidas de como integrar Cybersecurity com recuperação de desastres, entre em contato com os nossos especialistas para maiores informações. Inscreva-se em nosso blog e não perca as novidades.

Entre em contato com um de nossos especialistas de vendas:
(11) 2102-5400 - 0800-7222-7332

© 2017 – Planus. Todos os direitos reservados.