Simplifique a gestão da nuvem híbrida para acelerar a transformação digital – Planus

Simplifique a gestão da nuvem híbrida para acelerar a transformação digital

16/08/2018

Simplifique a gestão da nuvem híbrida para acelerar a transformação digital

Com a adoção da nuvem deixando de ser uma dúvida representada anteriormente como um “se”, e agora passando a ser um “como”, as empresas estão se concentrando em criar a combinação certa de nuvens públicas e privadas para maximizar sua eficiência, minimizar os gastos e acelerar a transformação digital de seus produtos e serviços.

Com isso é possível ver o crescimento. De acordo com o State of the Cloud Survey da RightScale, 85% das empresas em 2017 criaram estratégias de infraestrutura de TI que incluíram diferentes tipos de nuvens, das quais 58% implementaram ambientes de nuvem híbrida.

À primeira vista, parece que essa arquitetura oferece a mistura perfeita do ambiente On Premises com o público, mas é preciso ter cuidado.

De forma ideal, um ambiente híbrido, requer recursos que possam administrar as cargas de trabalho movendo-se facilmente entre o serviço de nuvem pública e privada da organização.

Porém, chegar a essa arquitetura é um desafio para os times de TI, que precisam desempenhar um papel fundamental na gestão e otimização deste ambiente enquanto trafegam os dados da empresa através da Internet

Os desafios de uma arquitetura híbrida

Apesar dos diversos benefícios, a computação em nuvem híbrida pode apresentar desafios técnicos, comerciais e de gerenciamento.

  • Cargas de trabalho de nuvem privada devem acessar e interagir com provedores de nuvem pública, portanto, será necessário a compatibilidade de APIs e conectividade de uma rede estável.
  • Por parte da nuvem pública em uma arquitetura híbrida, há possíveis problemas de conectividade, violações de contratos de nível de serviço (SLAs) e outras possíveis interrupções de serviço.
  • Outro desafio com a computação em nuvem híbrida é a construção e a manutenção da própria nuvem privada, o que requer uma grande experiência da equipe de TI local e dos arquitetos de nuvem.

Será necessário em todos os casos mitigar riscos e arquitetar, por exemplo, cargas de trabalho de nuvem híbrida que interagem com vários provedores de nuvem pública. Podendo no entanto, complicar o design e o teste da carga de trabalho.

Em alguns casos, a empresa pode precisar projetar as cargas de trabalho previstas para a nuvem híbrida para atender às APIs dos provedores de nuvem pública e ainda implementar softwares adicionais, como bancos de dados, sistemas de helpdesk e outras ferramentas, tornando o desafio ainda maior.

Simplificando o gerenciamento de nuvem híbrida para acelerar a transformação digital

O gerenciamento eficiente de uma nuvem híbrida permite que as empresas possam ter acesso aos benefícios de adotar uma arquitetura que integra uma estrutura pública e privada, assim como impulsionar suas estratégias visando uma transformação digital bem sucedida.

Algumas das melhores práticas de gestão que ajudarão as empresas a garantir o sucesso da adoção de um ambiente híbrido estão listadas abaixo:

  1. Automatize serviços

As nuvens híbridas são projetadas para suportar a automação. O uso de uma solução de balanceamento de carga permite, por exemplo, o escalonamento automático de sua estrutura.

Toda arquitetura de um ambiente híbrido tem a capacidade de reconhecer através da análise de padrões de tráfego em tempo real e criar instâncias ou acionar serviços adicionais sem intervenção humana. Essa automação em todo o ambiente é possível quando um sistema de gerenciamento de tráfego de nuvem híbrida está em uso.

  1. Gerencie e monitore os serviços em ambientes de nuvem

Gerenciar serviços em nuvem com vários provedores ou em ambientes diferentes não precisa ser um desafio. As equipes de TI precisam de um ponto central de gerenciamento de todos os ambientes, não importa onde os aplicativos estejam sendo executados.

Como as infraestruturas de nuvem pública e privada operam de forma independente, é essencial usar a tecnologia que fornece a portabilidade de dados e aplicativos entre nuvens para monitorar e gerenciar toda arquitetura utilizada.

  1. Adote uma governança aprimorada

As empresas que implementam uma gestão eficiente do ambiente híbrido obtêm o máximo benefício de seu ambiente de nuvem, aprimorando a análise de governança, custos e uso, simplificando a implantação ágil.

A integração de serviços de nuvem significa gerenciar com eficácia seus recursos e aplicativos, se concentrando na inovação e na transformação digital.

  1. Forneça agilidade

Ao simplificar o gerenciamento de uma nuvem híbrida, as empresas se movimentam mais rapidamente e garantem uma estratégia digital bem-sucedida.

A entrega da agilidade depende da visibilidade dos recursos que os aplicativos estão usando e de seus custos associados, em ambientes de nuvem pública e local e em tempo real, permitindo uma tomada de decisão mais inteligente sobre a implantação de aplicativos.

Se você quer saber como nós podemos ajudar na Transformação Digital de empresas através do uso da nuvem híbrida, conheça o portfólio PlanusIT 360!

RELATED POST

RELATED POST
2/12/2020

Como a IOT pode proporcionar operações mais inteligentes?

Se você já ouviu a frase “Internet of Things” ou viu a [more]

1/12/2020

Quais as novas oportunidades de inovação a IOT trará para os negócios?

A Internet das Coisas (IoT) está moldando ativamente os mundos dos negócios [more]

24/11/2020

Qual impacto que a estratégia de continuidade de negócios pode trazer no orçamento da sua empresa?

Incêndios, terremotos, inundações, quedas de energia e outros tipos de desastres atingem [more]

Entre em contato com um de nossos especialistas de vendas:
(11) 2102-5400 - 0800-7222-7332

© 2017 – Planus. Todos os direitos reservados.