Como se prevenir a partir de educação organizacional e da prevenção com a infraestrutura correta. – Planus

Como se prevenir a partir de educação organizacional e da prevenção com a infraestrutura correta.

7/12/2017

Como se prevenir a partir de educação organizacional e da prevenção com a infraestrutura correta.

A segurança dos dados de uma empresa é de responsabilidade de todos que se utilizam do sistema para se comunicar e trabalhar. Mas, além da educação organizacional, existem fatores de gestão de TI relacionados à prevenção de desastres que fazem total diferença na segurança dos dados e informações.

Veja como garantir a segurança a partir destes 2 fatores!

Desenvolvimento da educação organizacional

A ameaça cibernética que advém dos próprios colaboradores é um indício de que a educação organizacional sobre a segurança de dados é deficiente. A ausência da conscientização pode custar caro para uma empresa, e esse risco é desnecessário, uma vez que educar os funcionários é a ação de melhor custo benefício.

O ataque cibernético em massa que ocorreu no início de 2017 atingiu muitas empresas que, em teoria, possuem políticas de boa segurança para seu sistema. Um exemplo é a Telefônica/Vivo, uma das empresas mais afetadas pelo ataque na Espanha.

De acordo com a organização, foi detectado um incidente de segurança cibernética em alguns computadores de colaboradores que estão na rede corporativa empresarial. O protocolo de segurança foi ativado para que os computadores voltassem a funcionar imediatamente.

Apesar dos danos mínimos, já que as informações dos clientes e da empresa não foram afetadas, certamente a segurança dos dados nos computadores afetados estava deficiente. E isso pode ter acontecido por alguma prática dos colaboradores atingidos.

Considerando as possíveis falhas, a empresa deve ter o cuidado de transmitir a política de segurança empresarial a todos os níveis hierárquicos. Quando há envolvimento desde a cúpula até a base, a educação organizacional tem melhor resultado. Investir em treinamento para que os usuários naveguem seguramente ajuda a fechar as portas para os ciberataques.

Consciência completa sobre a segurança de dados

A educação organizacional é o início de uma política de segurança de dados eficiente. Porém, é preciso considerar que os colaboradores se relacionam pela rede também com fornecedores, parceiros e clientes. Por isso, a segurança de dados depende também da conscientização dos funcionários quanto à relação externa.

Além disso, para que haja uma consciência global a respeito da segurança digital, a empresa deve desenvolver um plano de resposta a incidentes. Nele, serão definidos os papéis de cada funcionário no caso de algum ataque, bem como as responsabilidades e os procedimentos na ocorrência de um evento.

A única certeza é que todos devem trabalhar juntos para a segurança dos dados, e não somente o setor de tecnologia da informação.

Previna sua empresa contra os danos

Mesmo adotando politicas de conscientização e educação dos usuários as empresas sempre precisam estar preparadas para o pior, principalmente quando os dados e informações correm risco.

Esse tipo de prevenção deve ser algo bem planejado e muito estruturado pois envolvem alterações e modificações na infraestrutura e até mesmo na maneira como os dados e informações estão sendo administradas.

Uma solução de DR (Disaster Recovery) que vai muito além do que gerenciar o armazenamento, envolve backup e soluções que estejam conectadas com sites remotos que necessariamente fiquem em lugares físicos distintos, justamente para garantir segurança, não apenas contra ataques cibernéticos, mas contra incidentes estruturais que podem comprometer a integridade dos dados.

Além disso, prevenindo-se contra incidentes é necessário que a recuperação destes dados; bem como o manejo de colocá-lo disponível para acesso novamente; seja rápido. Imagine esse cenário em instituições financeiras, ou outras aplicações de missão crítica, onde sites, ou dados inacessíveis temporariamente podem representar perdas diretas na casa de milhões de reais, isso sem falar de perdas indiretas em ações judiciais que podem ocorrer.

Para casos como esse existem soluções de Backup e Disaster Recovery que podem ser manuseadas on Premise, cloud privada ou num modelo híbrido onde o cliente pode escolher quais aplicações ficam na nuvem e quais ficam internalizadas. Também é muito importante definir a frequência que o backup é realizado e em quanto tempo as informações precisam estar disponíveis novamente, 15, 30 minutos ou uma hora, por exemplo. O cliente escolhe!

A educação organizacional você pode resolver com os seus colaboradores. Mas o que fazer quando o problema acontecer?

Se você ainda não possui um parceiro para cuidar da segurança de dados da sua empresa, entre em contato conosco. Trabalhamos em ambientes on Premise, híbrido e cloud, oferecemos soluções de backup e recuperação de dados, monitoramento em tempo real (24 horas por dia).

RELATED POST

RELATED POST
1/12/2020

Quais as novas oportunidades de inovação a IOT trará para os negócios?

A Internet das Coisas (IoT) está moldando ativamente os mundos dos negócios [more]

24/11/2020

Qual impacto que a estratégia de continuidade de negócios pode trazer no orçamento da sua empresa?

Incêndios, terremotos, inundações, quedas de energia e outros tipos de desastres atingem [more]

24/11/2020

Com as mudanças causadas pela pandemia, como mitigar riscos que prejudicam a empresa?

Quando você pensava que tinha sua rede sob controle, tudo deu errado [more]

Entre em contato com um de nossos especialistas de vendas:
(11) 2102-5400 - 0800-7222-7332

© 2017 – Planus. Todos os direitos reservados.